Homem acabou por se suicidar mas antes deixou uma mensagem na janela

Florencia Guiñazú, futebolista argentina do Mendoza, foi encontrada morta depois de ter sido espancada e estrangulada pelo ex-marido, que depois ter-se-á suicidado no apartamento da jogadora.

Os vizinhos aperceberam-se do sucedido ao lerem num cartaz numa das janelas da habitação “chamem o 112, as crianças estão sozinhas”. A imprensa do país noticia que a mensagem teria sido escrita pelo ex-companheiro da jogadora, Ignacio Agustín Notto, antes do suicídio.

As crianças, dois meninos de sete e cinco anos, jogavam PlayStation na sala enquanto os pais discutiam noutra divisão, onde depois aconteceria a tragédia. A imprensa conta ainda que o filho mais velho do casal teria batido à porta onde o pai e a mãe se encontravam, sem obter resposta.

A polícia derrubou a porta do quarto e encontrou a jogadora no chão, numa poça de sangue. A autópsia revelou que Guiñazú morreu por asfixia e estrangulamento.

Há cinco meses a jogadora apresentou uma queixa contra o ex-marido, solicitando uma ordem de restrição, que seria posteriormente emitida.

O Mendoza emitiu um comunicado onde chamou a atenção para os problemas da violência doméstica no país: “Lamentamos profundamente o assassinato da Florencia Guiñazú, que foi um feminicídio. O marido, Ignacio Notto, espancou-a até à morte e depois suicidou-se. Apesar de estarem legalmente casados, estavam separados, ela já o tinha repetidamente denunciado e ele chegou a ser preso, e posteriormente libertado, em novembro de 2023. Há muitos detalhes deste caso que ainda não são conhecidos e esperamos por mais informação. O que sabemos é que o futebol feminino está de luto, mais uma mulher foi assassinada às mãos do ex-companheiro. Parem de nos matar!”

Rolar para cima